A rotina financeira de um escritório de advocacia?

Iniciou em um pequeno escritório de advocacia e não sabe por onde começar? Então acompanhe aqui algumas dicas da rotina financeira para te ajudar a colocar em prática.


O primeiro contato com o cliente geralmente é feito pelo dono do escritório, ele quem conversa com o cliente e entende qual é a necessidade dele naquele momento. Após esse bate papo é enviada ao cliente uma proposta de honorários, nessa proposta contém o resumo da conversa, a solução que o escritório desenvolverá e, logo em seguida, os honorários para realizar aquele determinado serviço.


O cliente concordou com a proposta? Bom, é agora que inicia a nossa rotina!


Assim que o cliente concorda com os honorários da proposta, solicitamos à ele os dados cadastrais para elaboração do contrato de honorários e da procuração. Vale ressaltar que, para cada processo/serviço, são necessários um contrato e uma procuração específica para aquele processo/serviço estabelecido.


O cliente enviou o contrato de honorários e a procuração assinados? É hora de colocar as informações financeiras no controle do escritório (sistema financeiro, planilha). Atenção! É muito importante esse momento, pois há contratos que contém honorários iniciais, honorários parcelados, honorários ad exitum (finais), honorários em percentual... E para cada um deles devemos lançar corretamente.

Depois que temos tudo lançado (valores e datas) fazemos o processo de faturamento, seja através de fatura do sistema financeiro do escritório ou de boleto bancário, e enviamos ao cliente. Após o cliente realizar o pagamento, emitimos a nota fiscal e enviamos também para ele.


Tranquilo até aqui? Que bom! Estamos finalizando já.


Os últimos dois procedimentos que fazemos é a baixa dos valores pagos, no sistema financeiro ou na planilha, e a elaboração do termo de quitação. Esse termo nada mais é que um documento informando, ao final do processo, que o serviço foi realizado pelo escritório e que os honorários foram pagos pelo cliente e que ta tudo ok entre os dois.


E então, ficou clara a rotina financeira de um pequeno escritório de advocacia? Com o Método [Casa Empresarial] a sua rotina fica ainda muito mais fácil, simples e prática!


Por Sandra Nascimento.


4 visualizações0 comentário